O sucesso e a escola da vida

carefree-2280933_640Você se considera uma pessoa de sucesso? Quando era bem jovem, sonhava em ser quem se tornou? O você do passado teria orgulho do você de hoje? Certamente você já enfrentou esses questionamentos em algum momento da sua existência. Faço essas perguntas a mim mesma constantemente. E é engraçado como a ideia de sucesso está diretamente relacionada a dinheiro e profissão. Falou em sucesso, imediatamente surge na mente a imagem de uma posição profissional de destaque. No entanto, profissão é apenas um dos aspectos da nossa vida. Pare e pergunte-se: se você não precisasse comer e morar todos os dias, estaria fazendo o que faz da forma como faz? Apostaria que não. Alguma coisa você estaria fazendo de modo diferente. Mas como fugir do suposto sistema que nos aprisiona quando precisamos criar nossos filhos e manter nossas famílias? Já pensei sobre isso inúmeras vezes. Somos treinados para pensar em trabalho formal como a única possibilidade. Mas acredite: não é. Não é mesmo! O mundo oferece a cada instante infinitas oportunidades de vida e trabalho. Mês passado conheci um casal de alemães com três filhos pequenos que trouxe seu carro-casa da Alemanha e estava cruzando a América sobre quatro rodas. E cruzando a América, eles cruzaram o nosso caminho. O destino se encarregou de nos apresentar. A conversa foi rápida, em inglês mesmo, pois nem eles falavam português e nem nós alemão. Aqueles poucos instantes foram suficientes para perceber que eles estavam ali vivendo um sonho. Uma proposta de vida incrível! Veja bem: eles poderiam estar em uma casa FORMAL na Alemanha, seus filhos na escola FORMAL, eles em seu trabalho FORMAL. Mas não: tiveram a coragem de quebrar os paradigmas sociais. Optaram pela escola da vida, do mundo. Ao relatar esse encontro para amigos e conhecidos, a maioria reagiu de forma parecida: consideraram um sonho a aventura porém, para vivê-la, seria preciso dinheiro. Muito dinheiro. Então, a conclusão lógica é que essa vida não serve para os comuns, mas para poucos privilegiados ricos. Confesso que ao olhar para aquela família eu vi tudo, menos dinheiro sobrando. Inclusive o homem estava consertando pessoalmente o motor do seu carro (bruto). Não havia sofisticação, luxo ou ostentação ali. Havia, isso sim, uma família aventureira cheia de vontade de se jogar no mundo. Um carro robusto, um casal jovem e três crianças felizes completavam a cena que caberia perfeitamente em uma moldura. Me pego a pensar: por onde anda hoje essa família, enquanto eu estou aqui, no meu computador formal, escrevendo e trabalhando de modo formal? Se a vida é apenas uma e podemos morrer a cada instante, por que motivo nos agarramos à zona de conforto e às desculpas muitas vezes esfarrapadas para ficarmos exatamente onde estamos? Por que razão ficamos infelizes e ao mesmo tempo tão determinados em busca de um suposto sucesso formal, conceitual, que a sociedade nos empurrou como sendo a única forma de felicidade? A verdade é que somos humanos e precisamos garantir nossa sobrevivência nesse mundo de concorrência acirrada. E o trabalho formal ainda é, para a maioria, o meio mais estável de ganhar a vida. No entanto, muitas pessoas já estão se enchendo de coragem e tentando o novo: um trabalho sem ponto, uma escola da vida, uma casa ambulante. Eu mesma criei o Papo Café Site para poder trabalhar de qualquer lugar do mundo. Simplicidade, minimalismo, desapego, sustentabilidade e felicidade são as palavras que, na minha opinião, estão relacionadas ao sucesso. E não o dinheiro, o status. Portanto, olhe para você, reflita e seja sincero. Confesse, nem que seja sozinho e no escuro, os seus desejos e responda: como você gostaria de levar a vida? Gostaria que algo fosse diferente? E, de posse da resposta, tenha a coragem de mudar aquilo que está ao seu alcance. Não tenha vergonha de desejar uma vida simples, autêntica, de aventura, se esse for o se anseio. Busque caminhos alternativos. Busque encaixar na sua vida formal (já que nem sempre é possível jogar tudo para o alto) momentos de pura loucura! Se você não pode cruzar a América de carro, tente cruzar seu estado, por exemplo. Jogue-se! Não permita que as formalidades da vida o endureçam e atrapalhem seus sonhos, pois é de sonhos que a felicidade é construída. Busque alternativas! A vida oferece milhões delas a todo instante. Não desista de ter sucesso!

Anúncios