Viajar com filhos pequenos

green-fields-1347097_640Existe algo melhor do que viajar? Viajar é bom demais! Eu sempre sonhei com grandes viagens, muito embora a minha carreira de viajante tenha começado bem tarde. A primeira vez que peguei um avião eu tinha 30 anos. Foi a minha primeira viagem um pouco mais distante. Dez anos depois, eu ainda conheço do mundo bem menos do que gostaria… Mesmo assim, não posso me queixar! Antes da chegada do nosso filho, meu marido e eu adorávamos nos jogar pra valer nos lugares que visitávamos. Nossas viagens eram pouco turísticas e muito culturais. Gostávamos de mergulhar na cultura das gentes, nos sabores e aromas locais, nas palavras e gestos das pessoas. Pontos turísticos nunca foram nossa preferência. Conversar em posto de gasolina e em mercado de bairro? Sim: paradas obrigatórias nas nossas andanças. Porém, com a vinda do nosso pimpolho, as viagens mudaram. Nosso ritmo diminuiu. Uma criança requer cuidados e se existe algo que aprendi viajando com meu filho é que devemos respeitar o ritmo dos pequenos. Eles têm necessidades próprias, cansam facilmente, têm sono fora de hora, fome fora de hora… Enfim, eles são pouco resistentes e é preciso ter isso bem claro para não haver frustrações. A questão é que viajar é uma espécie de doença contagiosa que arrasta você por toda vida. Não tem cura nem tratamento. Mesmo com filho pequeno, quem é viajante cativo não consegue ficar em casa. Veja você: eu demorei 30 anos para entrar em um avião. Meu filho, 5 meses. É ou não é insano? No alto dos seus três anos, o nosso viajante mirim conhece várias cidades do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, de São Paulo, de Mato Grosso do Sul, já esteve na Bahia, no Chile e já foi várias vezes ao Paraguai comprar muamba. Ele adora viajar! E é um excelente companheiro. Nós não deixamos de sair por ter um filho pequeno. Apenas ajustamos as viagens às necessidades dele. E assim tudo vai dando certo. Ele vai crescendo e nós amadurecendo. E em menos tempo do que pensamos, poderemos voltar ao ritmo de antigamente. Só que de uma maneira ainda mais especial: teremos um integrante a mais nas nossas aventuras mundo afora. Por isso, não deixe de sair por causa do seu filho pequeno. Inclua ele nos seus prazeres! Crianças gostam de estar com os pais, gostam de fazer parte da coisa toda. Não subestime seu filho achando que por ele ser pequeno não vai entender uma viagem, porque ele entende. Tudo! Aproveite para conhecer lugares que jamais iria se não tivesse filhos pequenos, como por exemplo: um resort, uma fazenda ou uma praia tranquila. Faça planos com ele. Peça, se possível, a sua opinião! E viaje… Lembre-se de que o tempo vai passar (logo) e seu filhote vai crescer. Então se apresse! Para longe ou para perto, não importa: faça as malas e parta. Desperte no seu filho a paixão por viajar. Pois no coração de viajantes incuráveis, não há melhor alento do que um lindo #partiu!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s